O que Alice no país das maravilhas tem a te ensinar sobre planejamento

Considerado como um dos grandes clássicos da literatura, a obra de Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas é, sem dúvida, um dos melhores livros infantis já publicados. Tal obra é repleta de simbolismo e imaginação, o que faz com que continue encantando crianças e adultos. Mas o que um livro infantil pode te ensinar sobre planejamento? Descubra lendo este post.

Originalmente Alice’s Adventures in Wonderland, frequentemente abreviado para Alice in Wonderland (Alice no País das Maravilhas) é a obra mais conhecida de Charles Lutwidge Dodgson, publicada a 4 de julho de 1865 sob o pseudônimo de Lewis Carroll. A história apresenta uma lógica confusa, própria dos sonhos e faz diversas alusões a enigmas matemáticos. Isto porque Lewis Carroll era professor de matemática na Christ Church, da Universidade de Cambridge.

A história de Alice foi criada – de improviso -, durante um passeio pelo rio Tâmisa para entreter as irmãs Liddell (Lorina Charlotte, Edith Mary e Alice Pleasance Liddell). Filhas de Henry George Liddell, vice-chanceler da Universidade de Oxford, decano Christ Church e diretor da escola de Westminster. Mas o que essa história, contada para entreter crianças num passeio, tem a nos ensinar sobre planejamento?

O Gato de Cheshire

Enigmático, o Gato de Cheshire – também chamado de o Gato Risonho, aparece na obra em situações críticas ou de  dúvida da personagem Alice. Numa dessas aparições ele e Alice têm um diálogo sobre que caminho a seguir, Alice responde que não importa qual não sabe onde quer chegar, ao que o gato responde:

“Para quem não sabe para onde quer ir, não importa que caminho tomar.”

Isso nos ensina uma lição muito importante sobre nossos projetos ou sobre o rumo de nossa vida. Às vezes deixamos simplesmente as coisas “acontecerem”. Na verdade, fazer as coisas da maneira mais fácil quase sempre não resultam naquilo que queremos como resultado. Então, o que fazer?

Tome as rédeas de sua vida!

Se você não tomar a responsabilidade pelo rumo que a sua vida está tomando, a única coisa que te restará é culpar as pessoas ou as circunstâncias pelos fracassos obtidos. O problema é que, na verdade, a culpa disso é sua. Se você projetar seu caminho com exatidão fica mais fácil alcançar seus sonhos e objetivos. Uma ferramenta que pode ajudar muito nisso é a montagem de uma Meta Smart.

S – Specific (Específica)

M – Mensurable (Mensurável)

A – Attainable (Atingível)

R – Relevant (Importante)

T – Time-bound (Temporizável)

Se você procurar no Google, encontrará dezenas de formulários desta meta para download e preenchimento, no entanto, não basta apenas preencher o formulário. Vale lembrar que o protagonista de sua vida é você! Ou seja, seu sucesso depende exclusivamente daquilo que você faz ou deixa de fazer na sua vida.

Como disse o Gato de Cheshire à Alice, se não mentalizar, se não projetar, se não tiver claro o que deseja que te aconteça… “Para quem não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve”.

“Aonde fica a saída?”, Perguntou Alice ao gato que ria.
”Depende”, respondeu o gato.
”De quê?”, replicou Alice;
”Depende de para onde você quer ir…”

Portanto… Tome as rédeas de sua vida e escolha o caminho, o resultado e o que faz sentido pra você! Só assim você alcançará o sucesso e a realização que deseja.

Comentários